GLOBO JEEP
Novo SUV Jeep poderá usar plataforma e motor da Citroën

Novo SUV Jeep poderá usar plataforma e motor da Citroën Grande oportunidade da Jeep.
Depois de aproximadamente 2 anos de trabalho, o projeto que dará origem ao aguardado baby Jeep (inédito SUV de entrada da marca) parece tomar novos rumos com a criação da Stellantis (grupo automotivo formado a partir da fusão da FCA com a PSA).
Jeep poderá se aproximar da Citroën para concluir o desenvolvimento do modelo e baseá-lo em plataforma e motores da fabricante francesa.
Ainda sem nome conhecido, o novo crossover chegará ao mercado em 2022 e atuará em um nicho cada vez maior e mais diversificado.
A Citroën também entrará na disputa com modelo próprio.

Agora no mesmo grupo, tendo o mesmo alinhamento, estratégias e compartilhar componentes sem grandes impedimentos. A norte-americana vinha enfrentando dificuldades para encontrar uma plataforma adequada para seu mini-SUV e poderá agora recorrer à arquitetura CMP da nova parceira, que já tem trabalhado na adaptação desta base para redução de custos e adequação a modelos voltados para mercados emergentes (especialmente Brasil e Índia).
O único porém é o fato de a CMP não suportar sistemas de tração 4x4. Dentro da Jeep, é tradição que todo veículo ofereça versões equipadas com tração nas quatro rodas - é assim há mais de 80 anos. Resta saber se a marca estará disposta a quebrar a regra em favor de uma estratégia de competitividade mais ampla para conquistar o mercado indiano, onde o mini-SUV será lançado primeiro.
Além da plataforma, a Jeep também poderá pegar emprestado da Citroën o motor 1.2 turbo a gasolina e usá-lo especialmente na Índia - onde o propulsor será produzido com mais de 90% de conteúdo local. A FCA até tem à disposição o novo 1.0 Firefly turbo, mas produzido apenas na Europa e em breve no Brasil. Levá-lo à Índia é inviável por conta das altas taxas alfandegárias que incidem sobre motores importados.
A partir da CMP, a Citroën lançará o C3 Sporty, derivado do projeto Smart Car e desenvolvido para atuar abaixo do C4 Cactus. Será lançado tanto no Brasil quanto na Índia no segundo semestre deste ano. Para o mercado brasileiro, terá motor 1.6 e será produzido em Porto Real (RJ). Já o baby Jeep, por enquanto, está confirmado apenas para o mercado asiático. Resta saber se a adoção da base CMP terá reflexos em um eventual lançamento do modelo por aqui, para atuar abaixo do Renegade.
Publicado em: 19/02/2021

REDES SOCIAIS

Curta e Siga @GloboJeep
 
Nós usamos cookies para melhorar sua experiência de navegação no portal. Ao utilizar o globojeep.com.br, você concorda com a política de monitoramento de cookies. Para ter mais informações sobre como isso é feito, acesse Política de cookies. Se você concorda, clique em ACEITO.